Crónicas de viagens por um Mundo que considero Justo e Perfeito:. Aqui vou publicar desde pequenos passeios até grandes viagens que vou fazendo. Começo pela Cidade que me deu berço, me viu crescer e agora tento contribuir para a melhorar!

:. Recentes

:. Revisão dos 32.000kms

:. Eu fiz o Logo

:. Inesperadamente ajudei a ...

:. 2010 um ano de muito trab...

:. Férias Agosto 2009 - Dia ...

:. Férias Agosto 2009 - Dia ...

:. Férias Agosto 2009 - Dia ...

:. Férias Agosto 2009 - Dia ...

:. Férias Agosto 2009 - Dia ...

:. Farto de dores com que o ...

:. Farto de dores com que o ...

:. Produto nacional versus p...

:. Montagem malas Laterais G...

:. Crónica Férias Agosto 200...

:. Crónica Férias Agosto 200...

:. Arquivo

:. Dezembro 2011

:. Setembro 2011

:. Março 2011

:. Outubro 2010

:. Maio 2010

:. Setembro 2009

:. Agosto 2009

:. Julho 2009

:. Junho 2009

:. Maio 2009

:. Abril 2009

:. Março 2009

:. Fevereiro 2009

:. Dezembro 2008

:. Novembro 2008

:. Setembro 2008

:. Agosto 2008

:. Julho 2008

:. Junho 2008

:. Abril 2008

:. Março 2008

:. Fevereiro 2008

:. Janeiro 2008

:. Ligações

Quinta-feira, 23 de Julho de 2009

Farto de dores com que o matavam foi em viagens por esse mundo - Introdução

farto de dores com que o matavam foi em viagens por esse mundo Mapa percurso   

 

 Distância percorrida: 47,5 kms

 Duração: 2 horas e 33 minutos

 Velocidade média: 19 kms/h

 Área envolvida: 17 kms2

 2 CBFs

Tendo em conta os dias que se aproximam, relembrei com alguma nostalgia uma frase que li há uns anos e que sempre achei piada... «farto  de dores com que o matavam foi em viagens por esse mundo»... Frase esta de autor desconhecido atribuída a António Nobre, pensando eu que lhe foi dedicada.

Esta frase está inscrita numa pedra, tal como represento na primeira imagem, na Praia da Boa Hora em Leça. Achei que o melhor local para começar esta série de crónicas seria este e, já agora, porque não fazê-lo com outro companheiro da estrada!?

Farol

Este é um local muito especial para mim, por muitas razões, mas porque passei aqui muito tempo em adolescente e sempre foi um local que me provocava calma e serenidade. É aqui que está outra frase de António Nobre muito interessante: «Na praia lá da Boa Nova, um dia, Edifiquei (foi esse o grande mal) Alto castelo, o que é a fantasia, Todo de lápis-lazúli e coral!»

Quem passa por lá também não fica indiferente à famosa Casa de Chá da Boa Nova do arquitecto Álvaro Siza Vieira. A pequena capela e a grande refinaria contrastam neste misto de antiguidade e inovação sempre com o atento olhar do farol!

Daqui seguimos em direcção a norte sempre com o mar ao nosso lado esquerdo, utilizando sempre a estrada o mais chegada a ele possível... até não poder mais!

Foi então que chegamos a uma praia, que eu lhe chamo praia azul por causa do café azul edificado nas dunas e é nesta praia que procuramos refugio de multidões ao final de tarde!

Visto ainda ser muito cedo para regressar a casa, decidimos refazer o caminho de volta em direcção a sul até Leixões, claro que muito ficou por registar mas haverão outros passeios com outros interesses!

Entrando na AE deparamos com transito congestionado e aqui optamos por seguir caminhos distintos, pois tenho pouca paciência para esperar no transito com moto, em especial com as malas laterais! Assim segui por Matosinhos, solitário e sem destino mas com rumo!

Lembrei-me então de um monumento que nunca entendi e jáprocurei explicação e nada fez sentido... parei e fotografei... um dia alguém me dirá! É de referir que algo deve ter relação com Santiago pois a simbologia parece a mesma!

 Após procurar mais conhecimento, lá voltei à estrada, percorrendo toda a marginal de volta ao Porto e pelo Porto, observando as pessoas nas suas vidas e hábitos. Passando por debaixo da Ponte da Arrábida, decido parar para beber algo numa esplanada habitual e sem prestar muita atenção escuto os temas de conversa à minha volta e interrogo-me se isso me interessa e porque é que estou a tomar atenção a conversas de outras pessoas sem perceber o que iam fazer a Lisboa no dia seguinte ou os problemas de saúde do pai.

Levanto-me e rumo a casa... já comecei nas minhas viagens por esse mundo na tentativa de esquecer as minhas dores!

Esta foi a primeira...

Vagueio:
Publicado por WandereR às 20:23
Ligação do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 20 de Julho de 2009

Produto nacional versus produto estrangeiro... Vídeos

Vídeo no Sapo...

Vídeo no YouTube...

Vagueio:
Publicado por WandereR às 12:32
Ligação do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 10 de Abril de 2009

Montagem malas Laterais Givi V35

Como prenda de aniversário comprei, com a ajuda da família, as malas Givi V35

para a ZuVa - CBF600Sa...

A montagem é muito simples mas aqui vão os passos para a montagem e passar disto...

Para isto...


O material para além dos parafusos, alguns incluídos outros já colocados na moto, é o seguinte embora também vieram junto os sacos interiores mas ainda não os fotografei. Suportes Givi, malas V35l com os sacos lá dentro,  e suportes auxiliares para o suporte TopCase original Honda.

Claro está que como eram em 2ª mão optei por comprar uma lata de tinta preta mate e dar uma mão só para tirar algumas mazelas nos ferros (embora mais tarde ou mais cedo voltam mas sempre fica mais protegido).


Depois de tudo pronto e reunida toda a ferramenta vamos começar a desapertar parafusos e a colocar os apoios!
Aqui do lado esquerdo, normalmente tapado por uma tampinha de borracha, colocar o parafuso com o cilindro metálico e respectivas anilhas para criar aqui o apoio necessário do lado esquerdo:

 


 

 

 

 

 

Do lado direito apoia no suporte do cano de escape:

Os parafusos originais junto aos bancos são substituídos por outros parafusos e 2 cilindros de aumento:




E agora o truque para quem tem os Suportes da TopCase originais da Honda com uns suportes que são vendidos em separado entram perfeitamente por trás dos ferros e podem ser fixados mesmo por baixo dos suportes, o que acontece é que a TopCase fica ligeiramente mais levantada e as borrachas de apoio ficam folgadas a meio mas estou ainda a considerar melhorar o apoio com borracha cortada à medida...
Estes por sua vez fixam aos outros suportes...

 

 

 

 

 

 

 

 

Esqueci-me de fotografar o ferro de apoio que passa por dentro atrás da matricula que liga um apoio ao outro mas a aplicação deste é simples e sem grande problema e dá para ver nas fotos anteriores...

Estes últimos apoios estão mais visíveis nas últimas fotos que tirei bem como os novos parafusos e cilindros que ficam junto aos bancos!
Apoios frontais...

Apoios traseiros, embora não dê para reparar mas o apoio da Topcase fica mais levantado cerca de 1cm... se virem do lado direito da foto tem o fio da luz de travão da TopCase que antes ficava preso junto ao plástico e agora esta solto entre o ferro e o plástico.

Aqui estão os dois apoios ao pormenor...

 

 

 

 

 

 

 



Pronto e resultado final 116L de espaço de carga (TopCase 46L + 35L cada mala lateral)

Vagueio:
Publicado por WandereR às 19:17
Ligação do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 4 de Setembro de 2008

Crónica Férias Agosto 2008 - 5º Dia (19 de Agosto)

Mapa5º Dia - 19 de Agosto de 2008 - Com bastantes kms pela frente, tomamos o pequeno-almoço na casa onde estávamos na companhia da D. Idalina, que tão gentilmente nos acolheu em sua casa. Depois das despedidas e com a ZuVa novamente carregada com todas as malas, arrancamos em direcção a S. Pedro do Moel onde pararíamos para tomar um café.

 

 

Encontramos então uma esplanada de onde nãoZuVa S. Pedro do Moel perderíamos a ZuVa de vista e fizemos uma pausa para ver as vistas e um pequeno lanche de meio da manhã. Depois da visita ficou nos planos um dia voltar para gozar melhor as fantásticas praias de S. Pedro do Moel. Seguimos pelas Matas Nacionais sempre o mais próximo do mar possível por estradas fantásticas até Pedrógão, onde passeamos à procura de um local para almoçar. Visto estar a aproximar-se a hora do almoço os restaurantes já se encontravam lotados mas fome nem vê-la ainda...

 

 

Decidimos então seguir em direcção à Figueira da Foz e então almoçar por lá. Pelo caminho começamos a notar um forte vento vindo de Norte que se tornava cada vez mais incomodativo. Confiando sempre no GPS seguimos pela estrada nacional passando por camiões e outras viaturas que iam circulando ou estavam parados nas bermas juntos aos poucos restaurantes que se iam avistando. Nenhum destes agradou à vista o suficiente que nos levasse a parar apesar da fome já começar a sentir-se. Finalmente chegamos à Figueira da Foz e procuramos então um local para almoçar. Paramos então num ZuVa Figueira da Fozrestaurante junto à praia de onde não perderíamos a ZuVa de vista, evitando assim estar a tirar os alforges.


Após o almoço descobrimos que o local por onde entramos para estacionar a ZuVa estava bloqueado por 2 carros, o mais estranho é que entramos por uma rampa de uma garagem para cima do passeio e agora não havia forma de sair a não ser que andasse com a ZuVa uns 50 metros pelo passeio a desviar-me das pessoas e dos mecos que evitam que os carros estacionem no passeio.


De volta à estrada e com destino "Casa" marcado no GPS fomos levados pela IC1, embora o GPS levou-nos por caminhos fora do normal mas com alguma beleza, mas o que mais nos incomodou foi mesmo o vento forte vindo de Norte que se fazia sentir. Passamos por Mira e como a vontade de chegar a casa era muita seguimos sempre sem parar.


Entramos na A17 mas o vento era tão forte que a pendura fez questão se saíssemos pois sempre que um camião ou um carro passava por nós a ZuVa sacudia obrigando-me a fazer um esforço para a manter na estrada e a velocidade era de 80km/h. Assim saímos para a N235 passando por aldeias e pequenos aglomerados de casas que reduziam bastante o vento que se fazia sentir.  A paisagem até era agradável.


Chegando a Aveiro seguimos na N16 até encontrarmos novamente a IC1 passando por Estarreja onde entramos na A29. Apesar de todas as reclamações da pendura este era o caminho mais rápido e menos custoso até casa. Depois de ultrapassar um camião e quase ter sido empurrado contra os rails centrais por causa da deslocação do ar e o forte vento de Norte paramos na estação de serviço Sol na A29 para esticar as pernas e descansar um pouco. Aproveitei para acalmar a Pendura visto que o vento era mesmo preocupante e já estávamos ambos a desejar estar de carro, mas não havia nada a fazer senão seguir viagem.


Já poucos kms faltavam e seguimos então em direcção a casa, tendo decidido utilizar a Ponte do Freixo para entrar no Porto visto ficar mais perto de casa. Mas ao sair da A29 e entrar na IP1 a ZuVa fugiu obrigando-me a uma manobra de controlo de forma a manter-nos de pé e comecei a sentir a ZuVa muito pesada, a vibrar e com a frente muito alta. Suspeitando de um pneu furado, seguimos caminho pois já só faltavam 20kms. Sempre em baixa velocidade e a colocar o meu peso todo na frente da ZuVa seguimos estes poucos kms sempre fustigados pelo vento e agora com esta preocupação da ZuVa estar com um comportamento muito estranho. Para piorar ainda mais a situação o depósito que enchemos nas Caldas da Rainha davam agora sinais de estar a acabar acendendo a luz da reserva.


Finalmente chegados a casa às 18:35 e com a Pendura a abrir o portão da garagem observei que tinha mesmo o pneu traseiro completamente em baixo. Retirada toda a carga da ZuVa e tentando encher o pneu traseiro deparei quase que de imediato com um prego espetado. Assim terminamos a viagem com a ZuVa estacionada na garagem e nós a caminho da cama pois estávamos completamente esgotados. O pior e mais cansativo foi mesmo o vento forte de Norte que se fez sentir em quase toda a viagem de regresso.


E assim terminaram as nossas férias que nos levaram por 920kms pelo centro do país durante 5 dias.

Vagueio:
Publicado por WandereR às 14:38
Ligação do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 2 de Setembro de 2008

Crónica Férias Agosto 2008 - 4º Dia (18 de Agosto)

Mapa

4º Dia - 18 de Agosto de 2008 - Já tinhamos este dia planeado... e decidimos dormir um pouco mais para descansar. Saimos de casa a meio da manhã e fomos em direcção à Batalha para tomarmos o pequeno-almoço. Depois de duas torradas e duas meias de leite lá seguimos em direcção a Óbidos sempre por estradas nacionais passando por Aljubarrota e Alcobaça, mas só parariamos no regresso pois o destino era mesmo Óbidos. 

 

ZuVa pela porta de Óbidos

Claro está que o GPS ainda não é perfeito e ao chegar a Óbidos este encaminhou-nos para as traseiras e indicou-nos a entrada Muralhasproibida... o engraçado é que quando chegamos já havia um carro a fazer inversão de marcha e depois de estacionarmos a ZuVa outro carro com o condutor a olhar para o GPS a deparar com a mesma situação. Decidimos então deixar aí a ZuVa e entrar a pé! Visitamos as muralhas, fotografamos Casteloo que ainda restava da feira medieval e o palco da opera. Passeamos pelas ruelas de Óbidos e entrando nas pequenas lojas deManuela Ruelas recordações e comparando os preços umas com as outras e compramos algumas recordações. Ainda estivemos tentados a tomar mais uma ginjinha mas ainda não tinhamos almoçado e o WandereRcorpo pedia almoço. Depois de ver quase os preços de todos os restaurantes escolhemos o que nos pareceu mais economico e único que anunciava prato do dia. Durante o almoço fomos brindados com os Jogos Olimpicos na Televisão.

 Óbidos Panorámica

Após o almoço seguimos até ao próximo destino mas assim que chegamos junto da ZuVa encontramos um casal italiano que chegava de moto a quem cedi de imediato o lugar de estacionamento. Enquanto nos equipavamos para arrancar trocamos algumas palavras com o casal que fez todo o Sul de Espanha e que iam continuar passando pelo Porto, Braga e Santiago de Compustela continuando pelo Norte até França voltando depois para Itália. Muito simpáticos e ficaram intrigados pelo nosso comunicador o Mouse. 

 

NazaréAo chegar às Caldas da Raínha a pilha no nosso comunicador deu sinais de estar a acabar então procuramos um hipermercadoWandereR Relogio de Sol para comprar pilhas e aproveitamos para comprar o lanche. Aproveitei para abastecer a ZuVa a preços convidativos que estamos habituados nestes postos de abastecimento. Comecei então à procura de um local para lanchar e como São Martinho do Porto estava pouco convidativo seguimos até à Nazaré onde estacionamos a ZuVa mesmo nas traseiras da Policia Maritima... Junto de todas as outras. Passeamos um pouco pela Nazaré atulhada de gente, esquivando-nos das Velhinhas que tentavam arrendar os quartos. Passeamos e lanchamos mas estava na hora de partir pois ainda nos faltava muito para ver.

 Mosteiro da Batalha

Seguimos em direcção à Batalha para visitar o Mosteiro. Estacionamos a ZuVa nas traseiras e fomos à procura da entrada mas quando nos cruzamos com turistas e ouvimos a conversa deles percebemos que iamos ter azar... Eram 18h e estava fechado... o sol ainda estava alto e ainda se podia aproveitar alguma luz mas só nos restou tirar fotos no exterior pois não foi desta que entramos.

Vista panorámica Porto de Mós

WandereR e ZuVa na torre do CasteloAqui ficou provada a utilidade do GPS pois rapidamente procurei outro ponto de interesse e encontrei o castelo de Porto de Mós que o nosso amigo Marco já nos  tinha falado. Como tinhamos combinado jantar às 20:30 em casa onde estavamos e ainda era cedo seguimos para visitar este bonito castelo.

 

Apesar do castelo de Porto de Mós também já estar fechado a vista é fantástica e aproveitamos para tirar umas fotos que gastaram o resto da memória do cartão e Manuela Centro de Leiriada máquina. 

 

Por fim regressamos a casa onde jantamos com o Marco e a Neuza, a dona da casa D. Idalina (mãe do Marco) e com o irmão do Marco o Lelo. Esta noite e como o cansaço já pesava deixamos a ZuVa estacionada na casa e seguimos no carro da Neuza a visitar um pouco de Leiria e para irmos beber um copo na noite. Visto que nem todos estavam de férias tomamos um copo rápido e conversamos sobre o futuro, regressando depois a casa para repousar.

Vagueio:
Publicado por WandereR às 23:19
Ligação do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

:. WandereR

:. Pesquisar

 

:. Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

:. Tags

:. todas as tags