Crónicas de viagens por um Mundo que considero Justo e Perfeito:. Aqui vou publicar desde pequenos passeios até grandes viagens que vou fazendo. Começo pela Cidade que me deu berço, me viu crescer e agora tento contribuir para a melhorar!

:. Recentes

:. Férias Agosto 2009 - Dia ...

:. Férias Agosto 2009 - Dia ...

:. Férias Agosto 2009 - Dia ...

:. Farto de dores com que o ...

:. Farto de dores com que o ...

:. Farto de dores com que o ...

:. Arquivo

:. Dezembro 2011

:. Setembro 2011

:. Março 2011

:. Outubro 2010

:. Maio 2010

:. Setembro 2009

:. Agosto 2009

:. Julho 2009

:. Junho 2009

:. Maio 2009

:. Abril 2009

:. Março 2009

:. Fevereiro 2009

:. Dezembro 2008

:. Novembro 2008

:. Setembro 2008

:. Agosto 2008

:. Julho 2008

:. Junho 2008

:. Abril 2008

:. Março 2008

:. Fevereiro 2008

:. Janeiro 2008

:. Ligações

:. Utilidades



Weather Forecast | Weather Maps

:. NetColantes

Portugal


Espanha


















Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009

Férias Agosto 2009 - Dia 5 - O regresso...

Data: 18 de Agosto de 2009
Kms percorridos: 313 kms
Área envolvida: 5729 kms quadrados
Duração: 9 horas e 12 minutos
Velocidade média: 34 kms/h

 

A esta altura os kms já pesavam e mesmo de manhã já nos sentíamos cansados! Depois do pequeno almoço, hora das despedidas pois decidimos regressar um dia mais cedo pois o calor e o cansaço assim obrigaram! Malas prontas e lá nos despedimos dos meus tios e finalmente do meu primo! Rumamos a Torre de Moncorvo onde iríamos visitar outro local da minha infância!

 

Já a esta hora da manhã o calor era intenso ao ponto de só queremos chegar e nem fotos tiramos! As Oliveiras estavam fartas, bem como as amendoeiras e as videiras já estavam todas pintadas! É de gritante o contraste de terra seca e as plantações ao ponto destas se diferenciarem nas cores onde há rega e onde não há! Finalmente chegamos a Vila Nova de Foz Côa... um pouco mais pequeno que contava mas lá procuramos uma sombra para parar. Era dia de festa!

 

Passeamos um pouco por Foz Côa e procuramos um restaurante para almoçar... de preferência com ar condicionado, com algum receio do resultado final fomos a uma Marisqueira com muito bom aspecto. Fomos muito bem servidos, rápido e eficiente, com comida muito bem preparada. O preço foi bem em conta... nada do que estávamos à espera!

 

Seguimos então e a poucos kms do Pocinho lá paramos para descansar um pouco... aproveitamos e apanhamos algumas amêndoas na beira da estrada. Ligamos à minha prima para dizer que estávamos a chegar e lá fomos! O calor era tanto que se consegui ver partes do alcatrão derretido! Estas estradas devem ser muito boas de fazer com carga leve e um pouco mais fresco pois tem curvas muito apetecíveis e paisagens fantásticas!

Chegados a Sequeiros, perto da quinta onde o meu pai nasceu, fomos recebidos pelos meus primos e pela minha tia... Apesar da minha prima dizer que gosta de motos o meu priminho (filho da prima) demonstrou logo ali a sua paixão pelas motos... quis subir para a ZuVa, calçar as minhas luvas e por o meu capacete! E o GPS o que é? Mostra! e o mapa?

 

Convivemos, conversamos e prometemos outra visita com mais tempo... ainda conseguimos trazer mais amêndoas num cantinho da TopCase mas não deu para meter os figos nem o azeite! Seguimos então para Torre de Moncorvo para cumprimentar o meu primo!

 

Demos uma voltinha e visitamos velhos conhecidos... Torre de Moncorvo está bem maior do que me lembrava... também deixei de ir para lá com uns 10 anos e é normal que em 20 anos muita coisa mude... até eu!

 

O meu primo não estava por lá mas combinamos encontrar-mos-nos ao longo da estrada de regresso! Partimos então em direcção a Vila Flor.

 

Passamos Vila Flor, seguimos em direcção a Mirandela e nesta estrada apanhamos um susto valente... havia partes do alcatrão derretido com o calor e numa curva calcamos uma dessas partes e a ZuVa fugiu de traseira... o que vale é que era pouco o alcatrão derretido e consegui segurar a ZuVa sem grandes males! Mas a partir daqui fui mais atento para não voltar a acontecer!

 

Em Mirandela estava muita gente e pouco local onde estacionar à sombra, e optamos por simplesmente abastecer a ZuVa e seguir viagem! Mal entramos na IP4 paramos na estação de serviço, à sombra dos camiões, para lanchar e descansar o corpo. Partimos então em direcção a Amarante pois mesmo cansados não pretendemos fazer a A4 e pagar portagem... mesmo com a minha sugestão a pendura não quer AE!

 

Percorremos a IP4 toda pela Serra do Marão sem qualquer problema e ao chegar a Amarante desviamos para o centro onde paramos para descansar mais um pouco! Aqui ainda tentei ligar ao amigo Lamecus para ver se dava para um café mas como não atendeu a chamada também não insisti muito.

 

Para evitar portagens seguimos em direcção a Lousada, onde usamos a A42 com ligação à A41 ligando à A3 e ainda sem portagens mas não por muito mais tempo visto que já estão montadas as muitas estruturas que irão servir de portagem com o novo sistema tipo Via Verde!

 

Ainda paramos mais uma vez para vestir camisolas visto que o frio da noite já se fazia sentir! às 20:30 estávamos a entrar na garagem e a aliviar a ZuVa de toda a sua carga... Finalmente em casa.

Vagueio:
Publicado por WandereR às 09:51
Ligação do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 30 de Agosto de 2009

Férias Agosto 2009 - Dia 3 - Adeus Góis... Olá Guarda...

 Data: 16 de Agosto de 2009
Kms percorridos: 182 kms
Área envolvida: 319 kms quadrados
Duração: 12 horas e 28 minutos
Velocidade média: 15 kms/h

  

Neste último dia em Góis, começamos relaxados junto ao Rio depois de beber um sumo e comer um bolo na tenda das refeições... guardamos as águas e sumos extra, que recebemos ao trocar o jantar do dia anterior, e ficamos na sombra das árvores junto ao Ceira à espera que o tempo fosse passando... Assim as estradas iam ficando mais livres e nós descansados para os kms que se apresentavam muito quentes...  Ainda nos despedimos de CBFistas e planeamos a viagem. Perto da hora de almoço, ainda sem fome, fomos recolher mais água e fruta para o caminho e decidimos não tocar no almoço... com este calor era difícil ter fome. Sentamos-nos com CBFistas e trocamos 2 dedos de conversa de despedida e boa viagem de regresso. Após o almoço regressamos ao quarto onde aprontamos as malas e tratamos da reserva para o ano seguinte. Aguardamos que a hora de maior calor fosse avançando. 

Arrancamos com rumo a Arganil para tomar aí a estrada até ao Piódão, mas decidimos parar para refrescar e comer qualquer coisa. Seguimos então até ao Piódão e, mais uma asneira, não abastecemos o depósito da ZuVa visto só termos feito pouco mais de 150kms... deve chegar...

 

Depois de uma estrada que não tenho palavras para descrever, bom piso e boas curvas mas deveras assustador com as alturas, nada do agrado da pendura, lá chegamos à aldeia mais portuguesa e muito interessante... Depois de muita confusão com os carros mal estacionados e com um Autocarro a não conseguir passar, lá conseguimos, graças às 2 rodas, estacionamos à entrada da Aldeia e paramos para visitar, comer um gelado e comprar recordações. Aquele licor de pêssego no dia anterior ficou-nos na doce memória e decidimos comprar para nós e para oferecer. Passeamos um pouco pelas ruelas da aldeia, lamentando apenas o facto de estar de botas calçadas e sem espaço onde guardar as botas e calçar algo mais confortável. Era dia de festa e visitamos as capelas e locais da festa. Ficamos um pouco à sombra a apreciar a paisagem e a ver os turistas a passar.

 

 

Seguimos então pela estrada ainda por arranjar em direcção à Guarda através da Serra da Estrela. Fomos andando a ver a paisagem sem sequer pensar no combustível da ZuVa. Montanhas fantásticas, Paisagem de cortar a respiração, não só pela altura mas também pelas casas, pontes e caminhos.

 

Vimos algumas praias fluviais e ainda pensamos 2 vezes em parar e desviar mas como os fatos de banho estavam nos fundos das malas não o fizemos. Pelos cálculos chegaríamos à Guarda à hora de jantar, portanto não convinha parar muito tempo. Seguimos sempre por onde o GPS nos mandava e entramos em plena Serra da Estrela e eis que chega a surpresa... acedeu a luz da reserva... E agora? volta-se para trás ou continua-se? Lá seguimos a receio e sempre à procura de um cartaz que anunciasse uma bomba de abastecimento... e andamos... andamos... e a luz ia acendendo e apagando... e andamos... até que encontramos um casal já de alguma idade e perguntamos:

- Boa tarde! Onde fica a bomba mais próxima?

- Uhmmm há uma aqui na vila mas está fechada aos Domingos e Feriados... (e hoje é domingo pensei eu!) O melhor é seguirem até Seia!

- Quantos kms são mais ou menos? - Perguntei eu na esperança de não estar muito longe!

- Uns 20 ou 30 kms! é sempre a subir e na rotunda cortam à esquerda!

 

Lá agradeci e seguimos evitando acelerar muito e sempre que descia usava a embraiagem para tentar poupar um pouco de gasolina... (Claro que nas curvas largava a embraiagem para manter a moto segura) E andamos... andamos... andamos... passamos várias vilas e nada de bomba... até que vimos o letreiro de Seia e já a respirar fundo lá procuramos e perguntamos pelas bombas... que ficavam lá para o centro, à direita e depois à esquerda, passando as escolas e nunca mais lá chegávamos... até que finalmente e depois de quase termos um acidente, encontramos uma bomba com Gasolina 95 a € 1,339 o litro abastecida pela Galp.

 

Mais descansados seguimos para a Guarda. O cansaço já se fazia sentir então decidimos entrar na A25... tarefa mais difícil do que parece... andamos sempre na Nacional... até que, finalmente, em Porto da Carne conseguimos entrar na A25 e seguimos sempre até à Guarda. Fomos ao centro e ligamos ao meu primo para um bom restaurante e lá fomos jantar ao "O Imperador" onde nos banqueteamos com uma picanha à moda da casa com uns legumes salteados na hora e servida na frigideira... Divinal Manjar para terminar mais uma etapa da nossa viagem. Depois de muita conversa e alegria lá nos despedimos do Primo e seguimos para casa onde pernoitamos já perto de Pinhel, na aldeia de Pomares. Aldeia onde passei muitos Verões da minha infancia!

 

Foi muito bom rever uma tia que sempre chamei de 2ª mãe! Ainda encontramos a minha prima que já tinha desistido de esperar por nós mas conseguimos chegar mesmo a tempo de cumprimentar e felicitar pelo nascimento já próximo do Tomás...

 

Depois de tudo isso e de alguma conversa lá fomos descansar pois seriam muitos kms no dia seguinte.

Vagueio:
Publicado por WandereR às 22:28
Ligação do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 24 de Agosto de 2009

Férias Agosto 2009 - Dia 1 - A caminho da XVI Concentração de Góis


Data: 14 de Agosto de 2009
Kms percorridos: 186 kms
Área envolvida: 1362 kms quadrados
Duração: 10 horas e 4 minutos
Velocidade média: 19 kms/h

 

Mesmo anunciado em vários fóruns a nossa partida nesse dia, não houve mais companheiros de 2 rodas que partilhassem connosco a viagem até Góis para a XVI Concentração motard de Góis. Assim partimos à hora que bem entendemos, em direcção à Mealhada onde iríamos almoçar. Enquanto se finalizavam os últimos pormenores das bagagens e malas, ainda deu tempo para ir verificar a pressão dos pneus e preparar a ZuVa para a viagem.

 

Antes de nos fazermos à estrada ainda passamos pela Cafetaria Monte Louro para cumprimentar um amigo e combinar o encontro para o dia seguinte.

 

Seguimos então em direcção à Mealhada, usando estradas sem portagens saindo para a Estrada Nacional em Estarreja onde planeava abastecer a ZuVa no Intermarché onde é mais barato mas começavam aqui os pequenos azares... Estavam a abastecer os depósitos portanto a estação estaria fechada por 45 minutos... portanto decidimos continuar e procurar outra estação de serviço em Aveiro para abastecer... Visto que a luz indicadora da reserva tardava em acender, seguimos sempre até à Mealhada. Pouco antes de chegarmos lá acendeu a luz e procuramos uma bomba para abastecer e quando não se conhece a região tem de se abastecer no que aparece, então lá abastecemos na BP a € 1,339 o litro de Gasolina 95. Já mais relaxados lá seguimos para o restaurante Octávio dos Leitões para nos saciarmos com o há muito planeado Leitão!

 

Após o almoço seguimos em direcção ao Luso, tínhamos tempo e não precisávamos de ir a correr até Góis. Antes de chegar ao Luso a ZuVa marcou os Kms 22222 e lá paramos para uma foto para registar o momento! Chegados ao Luso procuramos uma sombra para descansar um pouco e refrescar as ideias pois o calor fazia-se sentir.

 

Enquanto esperava pela Pendura que tinha ido reabastecer a garrafa de litro e meio na fonte, passou uma Chopper com 2 raparigas que pararam para me pedir indicações... Queriam ir para Góis mas perderam a indicação e não sabiam como lá chegar. Eu como nortenho que sou ofereci-me para lhes indicar o caminho até lá visto que também seguíamos para Góis.

 

Assim seguimos, tal como planeado, por estradas nacionais, pelo Buçaco até Góis, sempre em estradas de curva e contra curva que tanto prazer me dá! Mas pelos vistos as nossas companheiras de viagem desde o Luso não partilharam esse prazer... não é fácil fazer essas estradas e curvas ao comando de uma chopper!

 

A chegar a Góis começamos a sentir umas gotas de chuva mas olhávamos o céu e estava sol!

 

Chegados à entrada da Concentração, lá fizemos a inscrição e já aqui se anunciava a diferença de simpatia entre o Norte e o Sul... pois as nossas companheiras de viagem pararam a moto bem afastadas de nós... Depois da inscrição, fomos conversar com elas, apresentamos-nos mas não obtivemos apresentação da parte delas e a nas poucas palavras lá nos disseram que eram de Lisboa. Como um bom Nortenho lá ofereci lugar no acampamento CBFPortugal e a companhia dos CBFistas... lá nos despedimos e lá tratamos de combinar a ida até ao nosso quarto reservado desde Fevereiro. Ainda entramos no recinto e procuramos os CBFistas mas deveriam estar todos na praia visto só haver tendas e motos junto do espaço reservado aos CBFistas.

 

Combinamos então um ponto de encontro e seguimos para a casa onde iríamos pernoitar e, enquanto esperávamos junto da única estação de serviço de Góis, os céus desabaram sobre nós! O Céu ficou escuro e começou a chover gotas de chuva grossas e pesadas! Assim que a Dona Lisete e o seu genro chegaram , montamos na ZuVa e corremos até à casa, fugindo então para dentro de casa à espera que a chuva acabasse! Nem tempo tivemos para tirar as malas!

 

30 minutos depois lá melhorou o tempo e então podemos tirar as malas e instalarmos-nos no quarto. Decidimos passear um pouco a pé, já estávamos cansados de andar de moto e decidimos dar descanso à ZuVa e a algumas partes do nosso corpo.

 

Nesta altura havia algum receio de voltar a sair por causa da chuva e isso via-se bem nas esplanadas e praias. Passeamos pela feira e aqui provamos a gratidão de algumas pessoas, pois cruzamos-nos com as duas meninas lisboetas e estas fizeram de conta que não nos viram e nem nos dirigiram uma única palavra! Estou a ver que gostaram muito das estradas por onde as trouxe! Mas claro que os CBFistas são exactamente o oposto pois fomos brindados pelas boas vindas dos companheiros do Fórum CBFPortugal que já se encontravam em Góis.

 

Já se notava bastante movimento de motos e pessoas mas, isto de andar a pé tem as suas vantagens, visto que descobrimos uma zona de Góis que se manteve alheio às motos. Uma praça que dava acesso à igreja, que se mantém oculto a quem não pára para explorar.

Voltamos até à esplanada e lá saciamos a sede enquanto esperávamos pela hora do Jantar.

 

Fomos então buscar a ZuVa para termos mais liberdade de movimentos, ainda deu para tirar algumas fotos e apreciar a paisagem que tínhamos da janela do nosso quarto.

Passeamos um pouco e fomos jantar. Isto de jantar em grupos tem alguma piada mas é bem mais fácil arranjar mesa e sermos servidos rápido quando apenas somos 2. Depois de jantar fomos parar a ZuVa em casa e seguimos para o recinto a pé. Encontramos alguns CBFistas, passeamos pela feira, comemos umas sandes de Porco no Espeto e assistimos ao espectáculo. Depois de ver como eram as instalações sanitárias seguimos para casa deixando o Rui Veloso a meio da sua actuação. Era hora de encerrar o primeiro dia da nossa viagem... Ainda houve tempo para ver um filme na TV à espera que o sono se instalasse.

Vagueio:
Publicado por WandereR às 15:00
Ligação do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 12 de Agosto de 2009

Farto de dores com que o matavam foi em viagens por esse mundo - Moimenta da Beira

 

Kms percorridos: 350kms
Área envolvida: 4063 kms quadrados
Duração: 9horas e 37 minutos
Velocidade média: 36kms/h

Data: 6 de Agosto de 2009

 

Com a vontade de passear e aproveitar para visitar familiares combinamos um passeio que nos levaria por Amarante, Lamego, Lousada, Moimenta da Beira, Régua, Mesão Frio e muitos outros locais mas não deu para tudo...

Ponto de encontro foi na rotunda que liga a IC24 à A41 em Ermesinde perto de Alfena. Hora marcada entre as 9h e as 9:30 e como sempre fui o último a chegar...
Cumprimentos feitos, 2 dedos de conversa e combinou-se o trajecto e destino bem como as horas...

Assim como um dos locais mais baratos para abastecer aqui na zona norte é em Paços de Ferreira, lá seguimos pela A41 e A42 (contando 4 futuras portagens) até Paços de Ferreira onde abastecemos no Ferrara Plaza... (Gasolina 95 - € 1,209)

Depois de abastecer à que comer alguma coisa e tomar café... seguimos então em estradas nacionais à procura de um local onde parar... talvez no MotoClube de Freamunde mas chegados lá estava encerrado... era muito cedo! Seguimos então até Nevogilde (onde aproveitei para deixar uns documentos na Escola) e aproveitamos que não havia alunos para usar o seu café predilecto mesmo em frente à escola!

Aqui aproveitamos para pegar nos GPS e no mapa do Gonçalo e calculamos o tempo que demoraríamos até Moimenta da Beira, se dava para ir por Amarante e visitar o Lamecus, por onde passaríamos o Rio Douro... e aqui fomos forçados a tomar a decisão de arrancar directos a Moimenta da Beira, visto haver familiares à espera e almoçarmos por lá, deixando para um outro dia a visita ao companheiro Lamecus.

 

Seguimos então em direcção a Moimenta da Beira por onde o GPS nos mandava... claro que houve alguma confusão ali em Penafiel pois mesmo com a opção de "evitar portagens" o GPS mandava entrar na AE e ao contrariar o GPS acabamos por dar a volta a Penafiel sem necessidade mas lá seguimos caminho!

Atravessado o Rio Tâmega lá começaram os conflitos entre o meu GPS e o GPS do Gonçalo seguindo as indicações do Gonçalo fomos levados um pouco mais a cima quase a Amarante! Mas tudo em estradas bem conservadas e daquelas que dão prazer percorrer!

Paramos um pouco pois já andávamos cerca de uma hora e era altura de esticar as pernas!

Seguimos então até Mesão Frio e depois Régua... Nesta altura já se fazia sentir o calor foi então que o Gonçalo começou a fazer a dança da chuva para que esta voltasse e ele pudesse estrear o seu fato de chuva... mas tal não aconteceu!

Chegados à Régua mais uma pequena paragem para trocar de equipamento (Inverno por Verão) pois o calor já era muito! Aproveitamos para tomar qualquer coisa pois só iríamos chegar a Moimenta da Beira para almoçar perto das 13:30.

Depois de repostas as energias lá seguimos em direcção a Moimenta da Beira onde familiares esperavam pela visita.

Perto de Moimenta da Beira esperávamos pelos CBFistas que foram visitar os familiares e aproveitaram para perguntar onde almoçar.

Depois seguimos para o centro de Moimenta da Beira na procura por um restaurante pois a fome já apertava bem!

 

Chegados a Moimenta da Beira lá procuramos o restaurante sugerido para descobrir que já tinha sido encerrado! Então fomos a um que tinha bom aspecto chamado "O pico do meio dia" e como já era tarde já não havia o prato do dia mas comemos um Roti de perú muito bom!

A seguir ao almoço fomos dar um passeio a pé pela Vila aproveitando para mais algumas fotos...

Aqui aproveitamos o centro para tirar fotos de Grupo que com a ajuda de um programa de imagem consegui juntar os fotógrafos...



Decidimos então ir por Viseu e regressar ao Porto pela N1 parando apenas para gasolina e, já nos Carvalhos, para nos despedirmos...

Foi um excelente passeio na melhor companhia e são mais kms a somar de puro prazer aos comandos das CBFs!

Um bem haja a todos! (Eulália, Isabel, Dbarros,Ssalex e Gonçalo) e Obrigado pela partilha das fotos!

 

 

Vagueio:
Publicado por WandereR às 15:16
Ligação do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 26 de Julho de 2009

Farto de dores com que o matavam foi em viagens por esse mundo - Cidades Tui e Vigo - Espanha

 

Mapa da Viagem

Distância percorrida: 320kms

Duração: 8 horas e 47 minutos

Velocidade média: 36 kms/h

Área envolvida: 32,8 kms2

Data: 24 de Julho de 2009

Participantes: WandereR (CBF600Sa), SSalex e Pendura (CBF600Sa), DBarros (CBF600Sa) e Gonçalo (CBF1000Sa).

 

Com o pretexto de ir passear e ver os preços de novo equipamento, lá partimos às 9:30 do Porto rumo a Tui. Os 5 viajantes com receio da chuva que se aproximava, seguiram pela A28 até Viana do Castelo onde foram forçados a parar para vestir algum equipamento mais próprio para chuva.

 

Andados alguns kms e já na A27, depois de Viana do Castelo e com rumo a Vila Nova de Cerveira somos obrigados a parar abrigados da chuva que se fazia sentir, para vestir o resto do equipamento impermeável e guardar máquinas e outros equipamentos nas malas. A esta hora já surgiam ideias de voltar para o Porto pois o sol prometido custava a aparecer.

 

Chegados a Vila Nova de Cerveira, paramos num café de beira da estrada para repor energia com um reforço alimentar. Aqui e desiludidos com a viagem, com chuva e frio, decidimos ir até Tui e se o tempo não melhorar, regressaríamos ao Porto.

 

Devidamente confortáveis e um pouco mais secos seguimos até Espanha e até Tui, mais propriamente ao Outletui. Estacionamos no parque interior e subimos para verificar os preços e promoções da Motopasion. Depois de experimentar algum equipamento e vistos os Capacetes, foram adquiridas umas luvas de verão, muito idênticas às actuais que já estão bem gastas... Visto que é uma loja de Outlet e como o tempo já está a melhorar, decidimos seguir até Vigo e ver os equipamentos que há na loja principal e representante da Honda - Motopasion.

 

Ainda se fez uma paragem para o abastecimento dos depósitos e seguimos até Vigo. Visto que já eram horas de almoço, estacionamos as montadas junto da loja, e como diz o ditado "À terra onde fores ter, faz como vires fazer..." e percebendo um pouco a lógica e com algum receio que se fizermos como cá podemos ter direito a multa, lá estacionamos as motos junto aos postes e deixando o passeio mais livre possível!

 

Como ainda estava tudo fechado, procuramos ali perto um sitio para almoçar, mesmo em frente ao estádio... Comemos bem, o atendimento foi excelente e a conversa muito boa!

 

A seguir ao almoço fomos até à loja roer-nos de inveja dos preços das Motos que são mais baratas entre 3000€ a 5000€ em relação a Portugal. Há que aproveitar então os preços dos equipamentos e comprar o que nos faz falta.

 

Depois das compras tomamos o caminho de volta a casa... parando para abastecer mesmo antes de Tui, há que aproveitar o facto da gasolina 95 rondar os 1,05€ por litro contra os 1,25€ cá por Portugal. Decidimos entrar em Portugal pela Ponte que liga Tui e Valença, muito interessante e paramos em Valença para um café expresso à nossa moda! Ainda há coisas melhores cá em Portugal!

 

Devido a compromissos, tive de me separar dos meus companheiros de viagem e regressar rápido ao Porto, enquanto que o passeio continuou pela estrada das Pedras Finas, que eu tão bem conheço e que irei lá voltar para a fazer de moto!

 

 

Vagueio:
Publicado por WandereR às 17:04
Ligação do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

:. WandereR

:. SlideShow

:. Subscrever

Escreva aqui o seu endereço de Correio Electrónico:

Delivered by FeedBurner

:. Pesquisar

 

:. Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

:. Tags

:. todas as tags

:. Colaboração